quinta-feira, fevereiro 4

assegurances

críspasme os nervios.
atolodrada, baixo a rabia da contención,
os miolos escúrrense pola boca,
atravesarte co coitelo,
ata que a gorxa pare de berrarme.
farta.

eva méndez doroxo

2 comentários:

Anabela Brasinha disse...

Olá Eva, hoje tive mais tempo para ler o que vais escrevendo,
gostando dos poemas,
e com este, lembrando que tudo passa, até a raiva,
um abraço

concubina da morte disse...

beijinhos linda!!!

Free Counter and Web Stats